Você tem fome de que?

Já contei aqui para vocês sobre a minha experiência em restaurantes variados em BH. Mas hoje parei para pensar em algo que queria compartilhar com vocês e que pode parecer não ter nada a ver com esse tema, mas tem!


Você já parou para pensar que alimentar-se é a base da nossa existência? E que o alimento lá no início da vida vem acompanhado de afeto? E, mais ainda… que é nessa conexão de alimento e afeto que ganhamos energia de vida?


E o interessante é que ao longo da vida isso não se perde! Quando cozinhamos para alguém, damos um chocolate ou uma cesta de café da manhã, estamos mantendo essa conexão entre alimento e afeto.


O mesmo acontece quando vamos a um restaurante com alguém. Muitas vezes, inocentemente, nos prendemos a pré-requisitos concretos sobre como deve ser esse restaurante (o cardápio, o local, o chef) tentando ter garantias de que a experiência será boa… de que vai dar tudo certo..


Mas acho que se você vasculhar na sua memória vai se lembrar de momentos muito felizes em lugares que não necessariamente atendiam a todos os seus critérios. E assim percebemos que não é disso que se trata… é muito mais sobre a conexão que se estabelece nessa experiência de comer e beber juntos!


Afinal… não se trata da experiência concreta de alimentar o corpo. Mas também da vivência de estar conectado, de alimentar a alma!


Em BH temos vários restaurantes e talvez você já tenha alguns que fazem parte da sua memória afetiva. Lugares em que você de fato alimentou o corpo e a alma!

Eu tenho alguns que moram no meu coração. Alguns deles, pertin do Br!


Em breve volto para contar mais sobre eles! 😉 Texto: Aline Abreu

Br Hostel - Savassi - Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil